quarta-feira, 23 de março de 2016

IronFall Invasion v.1.2 [USA] [CIA] [eShop Game]


Os jogos de tiros na primeira e terceira pessoa com um estilo gráfico realista são dos mais populares na indústria mas têm pouquíssima representação nas plataformas Nintendo. Ha produtoras que tentam explorar esta oportunidade, posicionando os seus jogos como portentos técnicos e únicos nesse mercado. Ironfall: Invasion é um desses títulos. Um shooter na terceira pessoa ao estilo de Gears of War que promete visuais incríveis a sessenta frames por segundo, multijogador online e outros modos, estando dividido entre a campanha e multijogador, sendo possível comprar apenas uma parte ou ambas as campanhas. 

A campanha de Ironfall coloca o jogador numa guerra entre os terrestres e uma raça alienígena, os Dyxide. Estranhamente, o jogador é enviado para o campo de batalha sem qualquer história prévia, motivação para aquela missão ou conhecimento do quadro geral. Esta visão mantém-se durante todo o jogo, limitando a construção de um universo minimamente interessante que motive o jogador a passar a campanha. Assim sendo, a campanha tem de apelar ao jogador através do desafio e boa jogabilidade. Infelizmente aqueles factores estão longe de proporcionar uma grande experiência para quem jogar Ironfall. Começa por cair no erro típico deste tipo de jogos: é extremamente genérico. Mais uma vez, o jogador é um soldado de elite equipado com uma armadura especial e sozinho é capaz de derrotar hordas de Dyxide. Existe o habitual apoio de uma ajudante do gênero feminino e diálogos frequentes entre ambos com algumas piadas fracas. 

Os inimigos também deixam muito a desejar, parecendo-se muito mais com robôs do que extraterrestres e com um aspecto do mais genérico que se pode encontrar. A originalidade dos tipos dos Dyxide também é muito baixa, com pouca variedade nas trocas de tiros, tornando-as repetitivas ao fim de algum tempo, para não falar da falta de grandes momentos que fazem da campanha pouco memorável. A favor está a dificuldade e uma jogabilidade decente que tornam o jogo minimamente divertido. 

Para além de controlar o herói, por vezes é preciso assumir o papel da sua ajudante que possui apenas uma pistola para se defender, tornando essas secções bastante mais difíceis. Finalmente, existem alguns minijogos que usam o ecrã táctil e que servem como pausa da acção, mas que não contribuem em nada para o jogo. Como seria de esperar, a jogabilidade tira muito de Gears of War, com o sistema de cobertura a ser um dos focos e essencial para se derrotar todos os inimigos sozinho. Outro aspecto também retirado daquele jogo é o recarregamento das armas. Quando feito de forma correcta permite ter uma carga com mais tiros. Em geral, os controlos funcionam bem, especialmente na New Nintendo 3DS com o C Stick para controlo da câmara e botões extra, permitindo que não seja preciso o ecrã táctil para certas acções. 

No 3DS original a câmara e os controlos no ecrã táctil são aceitáveis mas longe do ideal, especialmente porque se tornam desconfortáveis ao fim de algum tempo. No entanto, nota-se a falta de alguns movimentos comparado com o supra-sumo do género, como a falta de um comando evasivo e opções de movimento quando se está escondido atrás de alguma coisa, tornando a acção mais lenta e pesada. As armas são as clássicas, como metrelhadoras, espingardas de atirador, lança-rockets ou caçadeiras, não havendo quaisquer armas originais. 

Outra componente importante é o modo multijogador, que permite jogar online e localmente. Existe também um modo de sobrevivência onde tem de se aguentar o máximo possível contra hordas crescentes de inimigos, mas apenas para um jogador. No modo competitivo é possível jogar com amigos e pessoas aleatórias tanto em equipa como sozinhos, mas apenas numa competição para ver quem mata mais. Isto é pouco para um jogo que pode ser vendido apenas pela componente multijogador. Também não podia faltar um sistema de progressão baseado nos créditos ganhos quando se vence uma partida, estes podem-se usar para apostar e ganhar ou perder créditos extra. No entanto, não existem quaisquer desbloqueáveis baseados neste sistema, o que limita o seu interesse. Nas partidas propriamente ditas escolhe-se de início quais as duas armas que se mantêm até ao fim da batalha. 

Os mapas são baseados em localizações da campanha e revelam pouca inspiração, sem elementos interessantes e contendo apenas locais para apanhar munições extra. Tal como acontece com a campanha, o jogador apenas se vai manter interessado se gostar da jogabilidade e competição que tem no modo multijogador. O maior apelo de Ironfall é a sua componente técnica, bastante acima do nível médio encontrado na 3DS, especialmente sabendo que é um jogo vendido apenas na eShop. Para além de correr a sessenta frames por segundo, apresenta excelentes ambientes, efeitos de luz e sombra e um bom uso da direcção artística para criar um jogo realista. 

Peca no entanto nos modelos das personagens, que são mais fracos que o esperado, especialmente as caras, que são lastimáveis. O efeito 3D é decente, mas causa uma quebra acentuada da fluidez e como tal, não é recomendável. Na parte sonora, os três compositores apostaram no clássico estilo industrial e orquestral, muito usado neste género e que encaixa bem, mas que não é muito memorável. Os efeitos sonoros são bons, mas os diálogos com voz são bastantes fracos.

Trailer:


Informações do Game:
Desenvolvedora: VD-Dev
Distribuidora: VD-Dev
Gênero: Ação, Tiro em 3ª Pessoa
Lançamento: 26.02.2015
Nota IGN: 8,0

Informações da ROM:
Original Release: Dumpado do eShop
Região: USA
Idiomas: Eng, Spa, Fre, Ger, It
Tamanho: 481 MB
Firmware mínima: ??
Patch para CFW 4.x: Não confirmado
Patch Region Free: Não
Patch Online: Não

Download: MEGA / GoogleDrive


Adquira uma conta/Combo nos nossos links, é muito barato!  Melhore a velocidade dos seus downloads e consequentemente vai estar contribuindo com o blog.

                                                           

Contas Premium
Contas Premium
Contas Premium
Contas Premium
Baixou, curtiu, aprendeu, foi legal? Por favor, comente. 
É o mínimo que você pode fazer.

Um comentário :

Orlando Terceiro disse...

Muito obrigado por todas as cias q vcs ajudam disponibilizando

Comentários Publicados